quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Lançamento do livro "De cara com a fera", de Cláudia Etchepare



Clique para saber mais sobre o livro.
 Lançamento do livro:  "De Cara com a fera - O verso e o reverso do câncer", de Cláudia Paixão Etchepare. (Editora Metamorfose)

Sexta-Feira, Dia 8 de Novembro de 2018, das 19h30 às 22h, no Café do Porto (Padre Chagas, 293, Moinhos de Vento, Porto Alegre)

Quinta-Feira, Dia 15 de Novembro (feriado), das 17h30 às 18h30, na Feira do Livro de Porto Alegre 2018, Praça da Alfândega, Centro Histórico.

"Relato neste livro como lidei com a parte que me tocou do imponderável, quando me descobri portadora de um câncer." 
Cláudia Paixão Etchepare.









Cláudia Paixão Etchepare é formada em Letras - Inglês e Português e suas literaturas. A escrita é companhia constante no seu mosaico de variadas atividades. Teve 3 contos publicados em coletânea e também escreve em inglês, língua com a qual tem intimidade e é seu instrumento de trabalho. Desde 2012 frequenta oficinas de escrita literária em Porto Alegre, e concluiu recentemente o Curso de Formação para Escritores na Metamorfose Cursos. Lança seu primeiro livro estilo memoir De cara com a fera: o verso e o reverso do câncer - relatos, ponderações e reflexões sobre sua experiência com o imponderável: um câncer.






Textos de Cláudia Etchepare publicados no site da Casa Basca do Rio Grande do Sul: 


"Crônica da Fronteira".  (Outubro de 2013)








Na compra do livro "De cara com a fera: o verso e o reverso do câncer"

parte da renda será revertida para o PROJETO MOSAICO.



Você sempre desejou participar de alguma forma de voluntariado, mas não sabe como?
O projeto consiste em uma ação entre amigos interessados em conhecer as oportunidades e opções de ajuda voluntária a causas beneficentes, aqui em Porto Alegre.

Como funciona o Projeto? 
O PROJETO MOSAICO é dividido em um grupo de pessoas que fazem parte do LABORATÓRIO DE IDEIAS e um grupo maior que são os VOLUNTÁRIOS EVENTUAIS. Como parte do programa, convidaremos representantes de associações beneficentes para conhecermos o seu trabalho e mapearmos suas necessidades. A ideia é prestar apoio às instituições com projetos e ações simples e originais, repensados com um novo ângulo de visão.




quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Projeto Raízes (Laura Etchalus de Macedo)

     
  
   Juntamente com www.agroeducacion.com da Argentina e http://labrit.net/es/ com sede em Pamplona, ​​Navarra, está sendo organizada uma viagem para Euskal Herria (País Basco), partindo de Buenos Aires em 27 de setembro e retornando no dia 8 de outubro, passando por Madrid. 
   O objetivo de viagem é conhecer as raízes de nossas famílias focadas na produção agrícola. Originalmente, a ideia surgiu do grande número de descendentes de bascos que temos no setor agrícola e da importância que eles tem para o desenvolvimento de nossa pecuária e agricultura.
   O roteiro além de passar por diversas produções agrícolas conta com pontos turísticos e deliciosos restaurantes, clássicos da Euskal Herria.
   Aos interessados por favor contatar Laura Etchalus de Macedo: (51) 998817676, que está organizando os grupos bascos brasileiros.
   Nas fotos abaixo, detalhes do roteiro de viagem.









terça-feira, 13 de março de 2018

Primeira visita a Bilbao de um Gaucho de origem Basca. (Felipe Etchalus Thadeu)

           
Aitor Bilbao Izaguirre com Felipe Etchalus Thadeu no San Mamés (Estádio do Athletic Club)
 
             Muito possivelmente, por ter crescido na companhia de minha tia, Ana Luiza Etchalus, e por ter acompanhado parte do processo, encabeçado por ela, de resgate da herança do sobrenome Etchalus, o qual também carrego com orgulho, é que, ao me ver morando em Valladolid, na Espanha por conta de um intercâmbio universitário, não pude deixar de conhecer mais de perto a realidade do povo basco. 
Então, assim que me estabeleci no meu novo lar, comuniquei esse desejo a minha tia, que, após poucos minutos de espera, me respondeu com alegria que um amigo, Aitor, me estaria esperando em Bilbao quando chegasse e seria meu guia durante o passeio. E de fato, assim que cheguei em Bilbao, lá estava Aitor me esperando, de braços abertos e dois ingressos para conhecer o estádio de San Mamés, no jogo que aconteceria mais tarde, Athletic de Bilbao versus Las Palmas. Confesso que o futebol foi, de longe, o que menos me chamou atenção na partida. Acabaram por roubar minha atenção o estádio, inaugurado em 2013 e premiado em 2015 no World Architecture Festival como o melhor edifício desportivo do mundo de nova construção, e a torcida, que conseguiu esquentar o clima baixo um frio de 4ºC. 
            Após o jogo, eu e Aitor pegamos um trem, que nos levaria a Portugalete, a cidade onde vive. Chegando em Portugalete, já estava bem tarde, então nos despedimos e eu fui para o hotel, enquanto ele seguiu para casa. 
No dia seguinte pela manhã, meu hospitaleiro guia passou em meu hotel e me levou para conhecer a Puente de Vizcaya, uma ponte projetada e construída no século XIX, que une as duas margens da ría de Bilbao, a cidade de Portugalete ao bairro Las Arenas, pertencente ao município de Getxo. A construção, típica da era da revolução industrial e feita de ferro, foi a primeira do mundo de sua tipologia e é a mais antiga ponte de transbordamento do mundo ainda em operação. Em 2006, foi declarada patrimônio da humanidade pela Unesco. A estrutura é realmente impressionante e a vista lá de cima também encanta. 

Bizkaia Zubia (Puente de Viscaya)
            Desci da ponte pelo lado de Las Arenas, no município de Getxo, e seguimos caminhando pela costa até o Puerto Viejo de Algorta. Ao chegar, a sensação era de ter voltado no tempo. Me deparei com uma pequena vila de pescadores, com vielas, tabernas e restaurantes típicos que parecia não ter sofrido o passar do tempo. Entramos em uma taberna e ali Aitor me apresentou entusiasmado para seus amigos que trabalhavam no local como “o basco do Brasil”. Surpresos, me fizeram perguntas sobre o Brasil e me ofereceram um caldo quente para me esquentar. 
              Essa mescla de surpresa e fascínio que acontecia ao ouvirem da existência de herança basca no país do futebol e do carnaval se repetiu muitas vezes ao longo do meu passeio. Voltando a Portugalete, nos deparamos com uns tocadores de Txistu, que ao ouvirem de Aitor que eu vinha do Brasil, puseram-se a tocar “Carnaval, carnaval” em minha homenagem. Então, paramos para o almoço e Aitor me levou até sua casa. Lá, conheci Itziar, sua esposa, seu filho e sua sogra. Sua esposa havia preparado um almoço vegetariano especialmente pra mim e a comida estava fantástica. 
               No fim da tarde, eu e meu guia local nos dirigimos para Bilbao para ver o desfile de carnaval que aconteceria na cidade. Me deparei com um carnaval, de fato, muito diferente do que estou acostumado no Brasil, mas de maneira alguma menos fascinante. O espírito de carnaval atingia todas as idades. Vi desfiles de crianças, de idosos, de famílias. Todo o tipo de gente fantasiada e desfilando pelas ruas. Uma energia realmente contagiante. 
               Após o desfile, fui levado para conhecer o centro histórico de Bilbao, chamado de Casco Viejo. Ali conheci a Plaza Nueva, o Mercado de la Ribera, ao lado da Igreja de San Antón, um edifício gótico do século XV. Por fim, encontramos Itziar e caminhamos juntos até a Basílica de Begoña, a santa padroeira de Bilbao e Bizkaia. 
              Após o passeio pelo casco viejo, voltamos a Portugalete para aproveitar mais um pouco da noite de carnaval basca. Ali, passamos por uma série de bares e fui apresentado para um sem número de pessoas, todas muito simpáticas e interessadas no que eu tinha para contar. Por fim, paramos em um bar cujo dono conhecia muito do país basco francês, local de origem do sobrenome Etchalus. Esse foi um dos momentos mais emocionantes da viagem, porque o homem disse que um de seus melhores amigos havia sido um Etchalus e me presenteou com um calendário do país basco francês. O dia seguinte foi o dia dos museus. Primeiramente, me dirigi ao museu basco, situado no casco viejo de Bilbao, o qual recomendo muito, pois conta toda a história do povo basco desde os primeiros tempos até a modernidade. Após, fiz uma visita ao famoso Guggenheim, e lá pude experienciar todo o fascínio da arte moderna. A estrutura do museu, por si só, já é de fazer o queixo cair. Cheio de curvas e formas irregulares cobertas por placas de titânio, na beira da ría de Bilbao, o museu faz por merecer o status de cartão postal que recebe. As exposições tampouco ficaram para trás. com muitas experiências sensoriais e obras inéditas, o resultado almejado (e obtido) foi a ressignificação das noções de tempo e espaço através da arte. Realmente, uma experiência única. 

Guggenheim Bilbao Museoa.

               Por fim, reservei a última parte do dia de domingo para visitar o museu de belas artes de Bilbao. Mais um edifício fantástico que, dessa vez, me levou por um passeio pela história da arte. O acervo do museu de belas artes é vasto e contém desde obras que remontam ao séc. XIII até obras de arte contemporânea. O que me chamou positivamente a atenção é que o museu reserva uma seção inteira dedicada à arte basca, com propósito de proteger os valores culturais da comunidade local. 

Museu de Belas Artes de Bilbao (Bilboko Arte Ederren Museoa)

               Minha experiência no País Basco foi encantadora e completa. Ao longo da viagem, não apenas me desloquei por diferentes lugares, mas também pelas diferentes épocas. Visitei a Idade Média, por meio das obras medievais do museu de belas artes, passeei pela vila de pescadores de Getxo do séc. XVII, senti a chegada da revolução industrial ao atravessar a Puente de Vizcaya e, por fim, experimentei o mundo contemporâneo marcado pelas placas de titânio do museu Guggenheim. 
               Sou muito grato por ter podido conhecer um pouco mais dessa terra de aventureiros e pescadores, de gente batalhadora e hospitaleira, apaixonada por sua terra e orgulhosa de suas raízes.

Felipe Etchalus com grupo de tocadores de Txistu* de Bilbao. 
(* O Txistu é um instrumento de sopro tipicamente basco)
Texto e Fotos de Felipe Etchalus Thadeu.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Sorginetxe Big Wave Erronka 2018

 
Video gravado durante o Campeonado de Surf de ondas gigantes de Sorginetxe, encerrado na quinta-feira passada (18.01.18) em Deva, Pais Basco. (Video: Mattin Saldias e Txarli Arigatok; Edição de video: Unai Borda) 
EUSKAL HERRI´KO SURF FEDERAZIOA

Debako SORGINETXE BIG WAVE ERRONKAren bideoa! (Mattin Saldias eta Txarli Arigatok grabatuta eta Unai Bordak editatuta)

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Zorionak Indar Unanue! Vencedor do Campeonato de ondas grandes de Sorginetxe


Indar Unanue (facebook - instagram)

Finalizou hoje a tarde, o Campeonato de Surf em ondas gigantes do País Basco. 
(Euskal Herri´ko Olatu Erraldoien Txapelketa)

Depois de duas quintas-feiras de disputas acirradas nas ondas de inverno da Baía de Bizkaia, o surfista de Zarautz, Indar Unanue sagrou-se campeão da competição. 

Sorginetxe é o nome da extremidade rochosa da Praia de Lapari, em Deba, na província de Gipuzkoa. No inverno, o local apresenta condições espetaculares para a prática do surf de ondas gigantes e por isto foi escolhido novamente, pela Federação Basca de Surf, como sede do evento.



A classificação final da competição, 
encerrada nesta Quinta-Feira, 18 de Janeiro de 2018, foi a seguinte:


Campeão: Indar Unanue
Vice: Aritz Aramburu
3°: Ibon Amatriain
4°: Ander Mendiguren
5°: Iker Amatriain

Deba, Gipuzkoa, Euskal Herria (Website Deba Turismo - facebook )


Swell de inverno em Sorginetxe.
Federação Basca de Surf - website - facebook - twitter


domingo, 3 de dezembro de 2017

Salto´ko Euskal Festa - Fiesta Vasca de Salto


EM PORTUGUÊS
Se celebrará en el próximo fin de semana (8 a 10 de diciembre) la fiesta vasca organizada por la Euskaldunen Taldea de la ciudad uruguaya de Salto, ubicada en la frontera con Argentina. El programa del evento incluye la exhibición de película participante del Festival de San Sebastián 2017, atracciones musicales, exposición fotográfica, actividades gastronómicas y enológicas, conferéncias, y encuentros entre centros vascos de la región cercana.
La ciudad de Salta és vecina a la entrerriana Concórdia que está ubicada en el margen opuesto en el río Uruguay. Queda distante 342 km de Santa Fe, 400 km de Rosário y 463 km de Buenos Aires, Capital Federal.

CENTRO BASCO EUSKALDUNEN TALDEA, Paseo España 75, Salto, Uruguay.






Festa Basca de Salto (Uruguay)

EN CASTELLANO
Se realizará no próximo final de semana, (8 a 10 de Dezembro) a festa basca organizada pela Euskaldunen Taldea da cidade uruguaya de Salto, situada na fronteira com a Argentina. A programação inclui exibição de filme participante do Festival de San Sebastian (Donostia), shows musicais, exposição fotográfica, eventos gastronômicos e de degustação de vinhos, conferências e encontro de Centros Bascos da região.
A cidade de Salto tem como cidade-gêmea, a argentina Concórdia, situada na margem oposta do Rio Uruguay, fica a 220 km de Uruguaiana, 310 km de Sant´Ana do Livramento e 805 km de Porto Alegre.

PROGRAMAÇÃO DA FESTA VASCA DE SALTO: 

Sexta-Feira (08.12.17)
  • Exibição do filme "Elkarrekin-Together", participante do Festival de Cinema de San Sebastian 2017, no Mercado 18 de Julio.
  • Shows musicais com artistas locais.
  • Degustação de pintxos.

Sábado (09.12.17)

  • Encontro de entidades e centros bascos.
  • 4ª reunião do Foro Secúlo XXI (Encontro de entidades bascas do Uruguay)
  • Apresentação do livro "Aporte vasco al Uruguay", do Dr. Raul Iturria Igarzabal.
  • Conferência sobre a figura do pioneiro basco Pascual Harriague. "El saladero y la bodega", ministrada pelo historiador salteño Alberto Eguiluz.
  • Exposição "El bombardeo", da Fundação da Paz de Gernika.

Domingo (10.12.17)

  • Korrika dos pioneiros, pela costanera de Salto. (evento esportivo de corrida)
  • Assinatura de convênio entre a prefeitura de Salto e o Grupo Basco-Euskaldunen Taldea. Concessão de um terreno ao Centro Basco para a construção do "Espaço Gernika, monumento e passeio público, Homenagem às vítimas do genocídio de Gernika, pela Paz e a Democracia e contra o fascismo.
  • Evento Gastronômico no Espaço Cultural Harriague, antiga bodega, a cargo dos sukaldariak da Taberna Basca de Salto e do chef donostiarra radicado em Porto Alegre, Haritz Aramburu.
  • Degustação de vinhos de bodegas locais.

CENTRO BASCO EUSKALDUNEN TALDEA, Paseo España 75, Salto, Uruguay.